Pokemon Go no Confraria Entrelinhas

O Confraria Entrelinhas abriu as portas, na quarta-feira, 19/10, para receber a psicóloga Aline Restano e público convidado, no IEPP, para conversar sobre as “Histórias e seus destinos em tempos de virtualidade: dos games a Pokemon Go.”

O Grupo de Contos propôs o debate em torno da história do Jogo de realidade aumentada, Pokemon Go e o uso da tecnologia virtual que fazemos hoje em dia. Aline, que estuda o tema da tecnologia no GEAT (Grupo de Estudos sobre Adições Tecnológicas), comentou que hoje os jogos virtuais fazem parte de nossa realidade e estão cada vez mais complexos. Segundo a psicóloga, jogos on-line, RPG e outros games podem ser usados como mais um meio de interação entre adolescentes, já que muitos destes são utilizados em dupla ou com mais jogadores, contribuindo para a inserção no grupo de iguais.

Em relação ao uso patológico dos jogos, Aline comentou que não é o caso da maioria, mas que é importante que as famílias das crianças e adolescentes fiquem atentas ao tempo que estes dedicam ao passatempo. Recomenda que os pais também conheçam os games que são utilizados para poderem entender melhor esse universo em que os filhos estão inseridos e assim também se aproximar deles.  As redes sociais e os games são outras formas de diversão e socialização, mas não devem ser as únicas. É importante também frequentar festas com amigos, construir amizades nos locais que frequentam como forma de crescimento e amadurecimento.

Sobre a presença de histórias nos jogos, Aline disse que muitos possuem narrativa, o que nós, do Grupo de Contos, pensamos que poderia enriquecer a vida mental de quem joga, aliando a diversão à fantasia e simbolização.

O Jogo de realidade aumentada, Pokemon Go, é um exemplo de jogo que se utilizou do desenho animado Pokemon, que conta a história de meninos e meninas que saem pelo mundo em uma jornada de crescimento caçando seres que não seriam do nosso planeta e ajudando-os a se transformar e evoluir. No entanto, não há uma narrativa consistente em Pokemon Go, para jogá-lo não necessariamente é preciso conhecer a história da animação. Parece estar a serviço mais de uma nova forma de interação virtual com a realidade e com outros jogadores. Apesar disso, o tema do jogo advém de um desenho animado que tem sido apreciado por mais de uma geração, indício de que toda história tem seu espaço garantido, seja virtual ou não.